sábado, julho 14

The doors of Perception

As portas me atraem, o design de suas maçanetas, a madeira ou material que ela é feita. Através das portas podemos perceber um pouco da identidade de uma casa, o gosto de quem mora nela, ou há quanto tempo não se entra em tal lugar. Podemos ver também como são frágeis as portas, algumas com sinal de arrombamento, outras superprotegidas. Elas despertam nossa curiosidade sobre o que pode vir quando abrirmos, ou o que há por trás de tal porta.

A banda The Doors, da qual gosto muito, escolheu este nome porque remetia ao livro: The Doors of Perception (As portas da percepção, em português) um livro de 1954, escrito por Aldous Huxley, onde o autor pormenoriza as suas experiências alucinatórias quando tomou mescalina.
Jim Morrison e seus amigos, que eram fãs do LSD (outro tipo de droga que causa reações alucionógenas), associaram a banda às portas da percepção.

História louca?? Pois acho que as portas são todas loucas, sejam elas com teias, maçanetas sofisticadas, cadeados velhos ou novos, ou adesivos nas fechaduras, que lhe avisam que precisam de um conserto.
Portas divertidas, coloridas, pretas, cinzas, desbotadas, bem pintadas...

Por aqui portas e seus estilos, moradores protegidos, desprotegidos, ou apenas fantasmas...

E ai? Não vai dar pra entrar, mas ao menos espiar pode....

















texto e fotos: Anaterra Viana

5 comentários:

Eduardo Aguiar disse...

Que tesão essa série das portas. Parabéns.

Anaterra Viana disse...

obrigada Eduardo...
Você sempre presente ai no blog.. valeu a força!

GUERRILHEIRO DA BAIXADA disse...

Aliás as paredes do meu apê estão peladas e uns quadros novos cairíam bem. Vc não me manda algumas dessas da coleção das portas ?????

;)

Anaterra Viana disse...

quem és guerrilheiro??rsrsrs
sabe que fotografia é uma coisa cara..rsrs
me diz ai quem é vc e podemos conversar...
beijo

Eduardo Aguiar disse...

Bom, eu você já conhece. Também gostaria de ter umas fotos dessas.

bjs